Assim

Lá fora ouço barulhos

Os carros que passam, o trânsito desenfreado

Os pássaros que cantam, a anunciação de um novo dia

Aqui dentro não ouço nada, apenas sinto

Café, sempre

Sabendo que nossa memória é, na maioria das vezes, composta por fatos recentes, é de se estranhar que inúmeras vezes consigamos lembrar de detalhes de acontecimentos tão distantes.

Hoje acordei sentindo o cheiro de café forte feito por um amigo há, pelo menos, uns seis anos atrás. Sem dúvida foi um dos melhores cafés que já experimentei, não porque ele tivesse alguma receita mirabolante e secreta, nada disso.

Esse foi o cheiro que marcou uma fase da minha vida, apenas isso. Fecho os olhos e consigo lembrar daquela galera empilhada em colchões espalhados pela sala vendo um filme quando, de repente, surgia aquele cheiro de café! Ou ainda quando nos reuníamos para alguma festa e éramos acordados pela manhã com aquele café quentinho a apetitoso.

Antes que alguém possa pensar, não há nada de pornográfico ou sacana nisso. Em anos de amizade e convivência, nunca vi um membro daquela turma desrespeitar alguém.

É quase que surreal, mas eu sei que esse cheiro de café nunca vai sair da minha lembrança. E ainda que eu faça uma “receita” exatamente igual aquela, o café nunca terá o mesmo cheiro longe daquela galera.

Saudades

De uma ora para outra as palavras que saltam na tela parecem me desagradar.

Um mix de imagens surge e mostra o replay de momentos que eu não quero ver.

Abaixo a cabeça, tento olhar para o chão, fixo, mas nem sempre a tática dá certo.

Suavemente aquele perfume vai tomando conta de mim e por mais fundo que eu respire, não posso, não consigo.

Preciso olhar para o lado, ver se o cheiro corresponde com os momentos que remetem meu pensamento.

Levanto os olhos lentamente, como quem brinca de esconde-esconde.

Olha para o lado, ninguém.

Ops. acho que acordei do sonho profundo de onde fui te ver…

Cheirinho da minha terra

Hoje acordei com vontade de sentir o cheiro do pão particular lá da minha terra…

Tá, tudo bem, eu sei bem que você nunca deve ter ouvido falar em pão particular, mas ele é uma delícia que só comendo para saber…

Já que não tinha nenhuma padaria com cheirinho de interior e nem com pãozinho típico lá da minha terra, caí na realidade e, simbora que a vida continua!

Mas a verdade é que até agora, quase 16h, ainda estou com aquele sentimento de cidade interiorana no meu pensamento…

Não sei bem se é porque estou no meio do caos aqui no trabalho (sem internet, sem rede, sem paciência geral) ou se é porque estou naquele ponto em que a vida em família me faz bem…

O bom de tudo isso, é que mesmo estando saudosa e caótica, me sinto tão, mas tão feliz que quase tenho que me beliscar pra ver se realmente ainda estou por aqui!

Sabe, acho que esse pode ser o segredo de tudo, ser meio poliana às vezes :)

Desabafo

Às vezes a gente demora um pouco para descobrir que nem sempre tudo pode ser cor de rosa, que a vida não é morango e que tampouco todas as pessoas são confiáveis…

O bom de tudo isso é quando a gente percebe que mesmo quando nos decepcionamos a decepção não mais nos atinge tanto assim, que as palavras não mais penetram como verdadeiras estacas no nosso peito… sim, sim, eu realmente acredito que isto deve ser o tal crescimento interior que tanto ouvi falar

Há um certo tampo qualquer pequeno detalhe, por mais tosco que pudesse parecer, me afetaria de uma maneira quase que fatal, com direito a lágrimas e sentimentalismos daqueles que a gente nunca gosta de ter

Agora, olhando praticamente de fora, percebo que essas sensações pouco a pouco começam a se afastar e vão me mostrando um lindo e sereno céu azul, daqueles de onde a gente nunca mais quer sair e onde a gente gostaria que todo mundo estivesse

Talvez para tornar o mundo um pouco melhor ou quem sabe para fazer das pessoas verdadeiros seres humanos… ok ok, pode até ser clichê, mas me assusto quase que diariamente com o que vejo lá fora

Não mais aquela decepção feroz que eu falava ali no início, mas um sentimento de querer, de uma forma ou de outra, fugir disso tudo e fazer com que as pessoas entendam, de uma vez por todas, que cada ação provoca uma reação e que cada atitude pode causar uma marca bastante dolorosa em outra que nem sempre tem algo a ver com isso…

2 anos, hoje!

Sabe quando a gente sente aquele friozinho na barriga só de pensar em alguém?

E quando a gente está feliz fica rindo sozinho pela rua e todo mundo olhando como se fóssemos ETs?

Pois bem, hoje faz 2 anos que me sinto assim, diariamente.

E como é bom… ai, ai!

Das antigas…

Sabe, acho bacana responder esses questionários… ainda mais esse, que eu recebi de uma pessoa muito especial para mim!

Não é sempre que a gente sente vontade, mas é bacana voltar um pouco na infância.

Pois bem, lanço o desafio, vamos nos conhecer um pouco mais?

Quem é o próximo a responder?

:P

01 – Que horas são? 11h34

02 – Nome?  Raquel

03 – Quantidade de velas no teu último aniversário! 23

04 – Tatuagens? Sim, duas

06 – Piercings? No momento não

07 – Já foi à África? Não

08 – Já ficou bêbado? Não

09 – Já chorou por alguém? Sim

10 – Já esteve envolvido em algum acidente de carro? Graças a Deus, nunca.

11 – Peixe ou carne? Peixe

12 – Música preferida? No momento, Novos Horizontes

13 – Cerveja ou Champagne? Champagne

14 – Metade cheio ou Metade vazio? Metade cheio

15 – Lençóis de cama lisos ou estampados. Lisos, sempre

16 – Filme preferido? São muitos, adoro cinema!

17 – Flor(es) preferidas? Flores do campo

18 – Coca-Cola simples ou com gelo? Não tomo refrigerante.   

19 – De que pessoa recebeu esse questionário? Vicky

20 – Quem dos teus amigos vive mais longe? Eu acredito que não há distâncias para a amizade verdadeira, mas fisicamente quem está mais longe é o Marcelo.

21 – Melhor amigo(a): Cada amigo sabe o lugar que ocupa em mim

22 – Quem você acha que vai responder a esse questionário primeiro? Fábio

23 – Quantas vezes você deixa tocar o telefone antes de atender? O menos possível

24 – Qual a figura do seu mouse-pad? Não tenho mouse-pad

25 – CD preferido?  Engenheiros, acústico

26 – Mulher bonita? Minha sobrinha

25 – Homem bonito? Meu namorado :P

28 – Pior sentimento do mundo? Indiferença

29 – Melhor sentimento do mundo? Amizade

30 – O que uma pessoa não pode ter para ficar com você? Mal humor.

31 – Qual o primeiro pensamento ao acordar? Só mais cinco minutinhos…

32 – Qual o primeiro pensamento antes de dormir? To podre… rsrsrs

33 – Se pudesse ser outra pessoa, quem seria? Gosto de seu eu mesma, mas, se pudesse, gostaria de ser pássaro por um dia.

34 – O que você nunca tira?  Sorriso do rosto, pelo menos eu tento

35 – O que é que você tem debaixo da cama? Nada, não gosto da sensação de ter algo em baixo de mim enquanto durmo

36 – Uma frase: Na verdade nada, é uma palavra esperando tradução.

37 – Que dia é hoje? 19/06/08

38 – Qual livro você está lendo? Todos sobre jornalismo investigativo, pro TCC

39 – Uma saudade: Minha prima e meu avô

40 – Uma característica sua: Ser verdadeira, sempre, independente do que as pessoas pensam.